segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Pedro Verdade !


                Pedro Verdade

 João tinha um amigo que se chamava Pedro Verdade. Pedro Verdade aconselhava, fazia comentários técnico-culturais, artísticos etc...Era o único na cidade que sabia de tudo e sobre tudo.
Certo dia, perguntou-lhe um cidadão, se havia fundamento que ele, Pedro Verdade, realmente de nada sabia das coisas da vida, pois começaram, então, a perceber que tudo o que ele fazia, nada mais era do que uma simples encenação na frente dos outros sobre as coisas.
Pedro verdade diz ser isto uma grande mentira, pois ele, Pedro Verdade, realmente de tudo sabia.
Pedro Verdade comenta, de forma bastante irônica, que, na realidade, não ligava muito pelo que sabia ou deixava de saber. Isso valia pouco.
Para reflexão:

O importante para ele era que toda a comunidade pensasse que ele realmente sabia.

Miquito Mendes!

2 comentários:

  1. Fiquei sem saber se isso se refere a algo que não sei, pois estou meiomuito alienada, estou fazendo um jardim ou horta em um pomar invadido pelo mato -adoro trabalho assim. Mas se não é específico, trata-se de um representante de qualquer comunidade e todas as comunidades tem o seu ou os seus, de todos os generos. Ou, todos somos um pouco assim também ? Será ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal sobre o jardim, pois hoje eu passei o dia todo plantando. Enxertos de laranja, ( tenho no meu quintal um pé de amora, mas a danada parou de dar amoras, plantei outro pé, muda da cidade de Limeira-SP)plantei ainda: pitanga, chicuta, romã e caqui.Estou com um problemão aqui, no meu quintal: Eu crio mais de 300 canários da terra tb. conhecidos canários cabecinha de fogo( claro que soltos), tenho os cochinhos onde coloco a quirela. Acontece que, os pombinhos descobriram, chegam ao monte, não há trato que aguente, além do que espanta os canários, vc tem alguma sugestão pra me dar como afugentá-los de vez?
      Sobre o texto Pedro Verdade, eu creio que é inerente ao ser humano o lance de tudo saber ou pensar que sabe( existem as exceções, lógico).
      Obs: Como faz bem pra gente mexer na terra, né?

      Excluir